Lei permite que Ram 3500 fuja do tacógrafo; entenda

Desde o seu lançamento, a Ram 2500 e 3500 têm enfrentado uma série de restrições no Brasil. Devido ao seu peso bruto total (PBT), elas são classificadas como caminhões, o que exige uma habilitação da categoria C e o cumprimento das regulamentações para veículos pesados. Isso inclui a observância de limites de velocidade mais baixos e a obrigação de manter as faixas da direita em rodovias e vias expressas.

Além disso, na cidade de São Paulo, essa dupla de picapes deve cumprir o rodízio específico para caminhões, que estabelece horários e áreas restritas para circulação. No caso da Ram 3500, era necessário o uso do tacógrafo, um dispositivo que registra instantaneamente a velocidade e o tempo de uso do veículo. O tacógrafo é exigido para veículos com PBT superior a 4.536 kg. Enquanto a Ram 3500 já vem de fábrica com esse dispositivo, a Ram 2500 não.

No entanto, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou a resolução 993, que traz mudanças significativas para os proprietários da Ram 3500 no Brasil. A nova legislação ainda mantém a exigência do tacógrafo para veículos com PBT superior a 4.536 kg, mas faz uma exceção para aqueles que possuem "carroceria integrada ao projeto original do veículo, com características semelhantes às de uma caminhonete e comprimento inferior a 7 metros".

Dessa forma, a nova regra isenta a Ram 3500 do uso do tacógrafo, o que parece ser uma medida adequada para essa picape grande, que possui 6,06 metros de comprimento. Além do tacógrafo, a 3500 também fica dispensada do uso de faixa ou dispositivo retrorrefletiva nas laterais. A resolução 993 do Contran entrará em vigor em 3 de julho de 2023. As Ram 3500 que já possuem o dispositivo ficam isentas do seu uso, enquanto as novas poderão ser fabricadas sem o tacógrafo.

A Ram 3500: Um Caminhão em Formato de Picape

Não é por acaso que a Ram 3500 é classificada como caminhão no Brasil. Essa picape possui peso de ordem de marcha de 3.665 kg, carga útil de 1.752 kg e é capaz de rebocar até 9.021 kg. Para lidar com todas essas capacidades, ela utiliza o mesmo motor Cummins 6.7 (6.690 cm³) turbodiesel presente na Ram 2500, com 6 cilindros em linha.

No entanto, no modelo maior, esse motor entrega uma potência de 377 cv a 2.800 rpm e torque de 117,3 kgfm a 1.700 rpm. Se esses números parecem pertencer a um caminhão, é porque de fato são: o propulsor faz parte da mesma família Cummins ISB, usado em caminhões como o DAF CF 7 litros. O foco da Ram 3500 em sua capacidade de carga é evidente em recursos como o seletor de intensidade do freio motor, algo comumente encontrado em caminhões para auxiliar nas frenagens e reduzir o desgaste dos freios. Para lidar com todo esse desempenho, a picape continua utilizando uma transmissão automática de 6 marchas com alavanca seletora na coluna, tração 4x4 e caixa de redução.

Veja outros artigos parecidos com Lei permite que Ram 3500 fuja do tacógrafo; entenda veja todos os conteúdos da nossa categoria Notícias.

AutoCar

Veja também