Como saber se queimou a junta do cabeçote?

Continua após a publicidade..

A junta do cabeçote é uma peça essencial para o bom funcionamento do motor do seu carro. Ela é responsável por vedar a união entre o bloco do motor e o cabeçote, evitando o vazamento de líquidos e gases. A junta do cabeçote também ajuda a manter a temperatura ideal do motor, impedindo o superaquecimento.

Mas você sabe como identificar se a junta do cabeçote está queimada? E como resolver esse problema? Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre esse assunto. Acompanhe!

Conteúdo deste artigo

Como saber se queimou a junta do cabeçote?

Sinais de junta do cabeçote queimada incluem superaquecimento, perda de potência, mistura de óleo e água, escapamento branco-azulado. Consulte um mecânico para diagnóstico e reparo.

Quais são os sintomas de uma junta do cabeçote queimada?

A junta do cabeçote pode queimar por diversos motivos, como falta de água no radiador, uso de combustível de má qualidade, defeito na válvula termostática ou na bomba d’água, entre outros. Quando isso acontece, o motor perde sua eficiência e pode sofrer danos irreversíveis.

Continua após a publicidade..

Mas como saber se a junta do cabeçote está queimada? Existem alguns sinais que podem indicar esse problema, como:

Indicação de alta temperatura no painel

Um dos sintomas mais comuns de uma junta do cabeçote queimada é o aumento da temperatura do motor. Isso ocorre porque a junta não consegue mais vedar corretamente as câmaras de combustão, permitindo que os gases quentes escapem para o sistema de arrefecimento. Assim, o líquido refrigerante não consegue resfriar o motor adequadamente, causando o superaquecimento.

Se você notar que o ponteiro da temperatura está acima do normal ou se acender a luz de alerta no painel, fique atento. Pode ser um sinal de que a junta do cabeçote está queimada.

Continua após a publicidade..

Fumaça excessiva nos canos de escape

Outro sintoma de uma junta do cabeçote queimada é a emissão de fumaça excessiva pelos canos de escape. Isso acontece porque a junta não impede mais a mistura entre o líquido refrigerante e o óleo lubrificante, fazendo com que esses fluidos entrem nas câmaras de combustão e sejam queimados junto com o combustível.

A fumaça pode ter diferentes cores, dependendo da composição dos fluidos. Se for branca ou azulada, significa que há água ou etileno glicol (antigelo) na mistura. Se for preta ou cinza, significa que há óleo na mistura.

Redução rápida da água do radiador

Se você perceber que o nível de água do radiador está baixando rapidamente, sem motivo aparente, pode ser um indício de que a junta do cabeçote está queimada. Isso ocorre porque a junta permite que a água do sistema de arrefecimento vaze para o interior do motor ou para o exterior do carro.

Continua após a publicidade..

Para verificar se há vazamento de água, observe se há manchas ou poças sob o veículo, principalmente após o uso. Você também pode abrir o reservatório de expansão e verificar se há bolhas de ar ou espuma na superfície do líquido. Isso indica que há gases de combustão misturados com a água.

Velas de ignição úmidas

As velas de ignição são responsáveis por gerar a faísca que inicia a combustão dentro das câmaras. Se a junta do cabeçote está queimada, as velas podem ficar úmidas ou sujas, prejudicando o seu funcionamento.

Para verificar o estado das velas, você pode retirá-las com uma chave específica e observar a sua aparência. Se elas estiverem molhadas ou com resíduos de óleo ou água, pode ser um sinal de que a junta do cabeçote está queimada.

Falhas no motor

Um dos sintomas mais graves de uma junta do cabeçote queimada é o mau desempenho do motor. Isso ocorre porque a junta compromete a compressão e a vedação das câmaras de combustão, fazendo com que o motor perca potência e torque.

Continua após a publicidade..

Se você notar que o motor está falhando, engasgando ou perdendo rendimento, pode ser um sinal de que a junta do cabeçote está queimada. Nesse caso, é recomendável levar o carro a um mecânico de confiança o quanto antes, para evitar danos maiores.

Como testar se a junta do cabeçote está queimada?

Se você suspeita que a junta do cabeçote está queimada, mas não tem certeza, existem alguns testes que podem confirmar ou descartar essa hipótese. Esses testes devem ser feitos por um profissional qualificado, com os equipamentos adequados. Veja quais são eles:

Teste com o testador de vazamento de compressão

Esse teste consiste em injetar ar comprimido nas câmaras de combustão e verificar se há vazamento para o sistema de arrefecimento ou para o cárter. Para isso, é usado um aparelho chamado testador de vazamento de compressão, que é conectado ao bocal da vela de ignição.

Se houver vazamento para o sistema de arrefecimento, você poderá notar bolhas ou espuma no reservatório de expansão. Se houver vazamento para o cárter, você poderá notar aumento da pressão no óleo lubrificante.

Teste com o analisador de gases de escape

Esse teste consiste em analisar os gases emitidos pelo escapamento e verificar se há presença de monóxido de carbono (CO) no líquido refrigerante. Para isso, é usado um aparelho chamado analisador de gases de escape, que é conectado ao cano do escapamento.

Se houver monóxido de carbono no líquido refrigerante, isso significa que há vazamento dos gases de combustão para o sistema de arrefecimento, indicando que a junta do cabeçote está queimada.

Como consertar uma junta do cabeçote queimada?

Se você confirmou que a junta do cabeçote está queimada, é preciso tomar providências para consertar esse problema. Dependendo da gravidade da situação, você pode ter três opções:

Retífica do bloco do motor

A retífica do bloco do motor é um processo que consiste em desmontar e limpar todas as peças do motor, verificar se há deformações ou trincas no bloco e corrigi-las com usinagem ou solda. Em seguida, as peças são montadas novamente com novos componentes internos.

A retífica do bloco do motor é indicada quando há danos severos no bloco causados pelo

superaquecimento do motor, como empenamento, fissuras ou corrosão. A retífica do bloco do motor é um serviço caro e demorado, que exige mão de obra especializada e equipamentos específicos.

Retífica do cabeçote

A retífica do cabeçote é um processo que consiste em desmontar e limpar o cabeçote, verificar se há deformações ou trincas no cabeçote e corrigi-las com usinagem ou solda. Em seguida, o cabeçote é montado novamente com novas válvulas, guias, sedes e retentores.

A retífica do cabeçote é indicada quando há danos moderados no cabeçote causados pelo superaquecimento do motor, como empenamento, fissuras ou corrosão. A retífica do cabeçote é um serviço menos caro e menos demorado que a retífica do bloco do motor, mas também exige mão de obra especializada e equipamentos específicos.

Troca da junta

A troca da junta é um processo que consiste em remover o cabeçote, limpar as superfícies de contato entre o bloco e o cabeçote, verificar se há deformações ou trincas nas peças e substituir a junta danificada por uma nova.

A troca da junta é indicada quando há danos leves na junta causados por desgaste natural ou por falhas pontuais. A troca da junta é um serviço mais barato e mais rápido que as outras opções, mas também requer cuidado e atenção para evitar erros de montagem ou de aperto dos parafusos.

Em resumo

A junta do cabeçote é uma peça fundamental para o bom funcionamento do motor do seu carro. Ela evita o vazamento de líquidos e gases entre o bloco e o cabeçote, mantendo a temperatura ideal do motor.

Se a junta do cabeçote está queimada, o motor pode apresentar diversos sintomas, como alta temperatura, fumaça excessiva, redução da água do radiador, velas úmidas e falhas no motor. Esses sintomas podem indicar que há vazamento de compressão entre as câmaras de combustão ou entre as câmaras e o sistema de arrefecimento ou o cárter.

Para testar se a junta do cabeçote está queimada, você pode usar o testador de vazamento de compressão ou o analisador de gases de escape. Esses testes devem ser feitos por um profissional qualificado, com os equipamentos adequados.

Para consertar uma junta do cabeçote queimada, você pode optar pela retífica do bloco do motor, pela retífica do cabeçote ou pela troca da junta. A escolha depende da gravidade dos danos causados pelo superaquecimento do motor. Cada opção tem seus custos e benefícios, que devem ser avaliados com cuidado.

Para evitar que a junta do cabeçote queime, você deve tomar alguns cuidados preventivos, como:

  • Verificar periodicamente o nível e a qualidade da água do radiador;
  • Usar combustível de boa procedência;
  • Trocar o óleo lubrificante conforme as recomendações do fabricante;
  • Manter a válvula termostática e a bomba d’água em bom estado;
  • Evitar sobrecargas ou acelerações bruscas no motor.

Veja outros artigos parecidos com Como saber se queimou a junta do cabeçote? veja todos os conteúdos da nossa categoria Cuidados com o carro.

Autocars Motors

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *